logo mobile

Imprimir

Plenária de base: Técnicos judiciários reivindicam adicional de graduação

.



Na tarde desta quinta-feira, os técnicos Judiciários discutiram e apresentaram suas propostas de inclusão na pauta da campanha salarial do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Sergipe (Sindijus). Esta foi a quarta das cinco plenárias de base que o sindicato realiza até o final de outubro. Bastante representativo, o encontro – realizado virtualmente – contou com a presença de técnicos da capital e do interior.

Uma das propostas apresentadas foi a criação de um adicional de graduação para os técnicos judiciários, da ordem de 30% do vencimento. A reivindicação é histórica da categoria e vem sendo ano a ano pautada nas campanhas salariais. Porém, este ano, a proposta é elevar o percentual de 25% para 30%.

“Nós, técnicos judiciários, somos nível médio apenas no contracheque, porque todas as funções que desempenhamos nos Fóruns são típicas de nível superior. O TJSE já concede adicional de pós graduação, mestrado e doutorado aos servidores, porém não reconhece o nível superior dos técnicos”, denunciou Plínio Pugliesi, técnico judiciário e suplente da direção do Sindijus.

“É uma questão de justiça e reconhecimento da qualificação dos técnicos, que já vem na prática, exercendo funções típicas de nível superior. Não é justo que o tribunal exerça esta apropriação intelectual sobre nós”, finaliza Jones Ribeiro, coordenador geral do Sindijus, que também é técnico judiciário.


Concurso público já!


Uma pauta que também esteve presente nas deliberações dos técnicos foi a realização de concurso público. Atualmente, já existem cerca de 100 cargos vacantes no TJSE, situação que leva à sobrecarga e precarização do trabalho daqueles servidores que estão na ativa.

“Muitos colegas estão se aposentando, outros assumindo novos espaços de trabalho e isso nos impõe uma sobrecarga de trabalho”, apontou Lucas Oliva.


Campanha de valorização dos servidores


O governo federal, seus aliados e setores da grande mídia tem atacado agressivamente os servidores públicos, tratando-os como os responsáveis pelos problemas fiscais do país. Neste sentido, a plenária dos técnicos também apontou para a importância de realizar uma campanha de sensibilização da população sergipana acerca do papel desempenhado pelos servidores do TJSE, no sentido de valorizar a atuação da categoria

“Somos nós que estamos em contato direto com a população na prestação do serviço público. Somos nós que com nosso trabalho, fazemos girar a máquina do estado. Precisamos mostrar à sociedade o trabalho que desempenhamos”, apontou o técnico judiciário Lucas Oliva, que defendeu a proposta de realização da campanha.

“No senso comum, ainda é muito forte a ideia de que o Judiciário se resume aos juízes e promotores. Mas somos nós, servidores, que recebemos e movimentamos os processos. Até mesmo os pareceres em sua maioria são produzidos pelos assessores de juízes, que também são servidores”, completou Plínio Pugliesi.


Segurança e coronavírus

Preocupados com suas próprias vidas, diante de um cenário de desrespeito às normas sanitárias por parte do TJSE, os servidores também reivindicam a intensificação da cobrança do cumprimento da Portaria 62/2020 do próprio TJSE, que estabelece o protocolo de emergência para funcionamento e retorno das atividades presenciais com foco na prevenção e no enfrentamento do novo Coronavírus.

“O Tribunal não está seguindo o próprio protocolo, e isso gera muita insegurança não apenas para nós, mas também para a população que acessa os serviços jurisdicionais”, destacou Milton Rodrigues, técnico judiciário da 3ª. vara cível do fórum Gumersindo Bessa. “A sensação é de que a pandemia acabou”, desabafou.


Sistema híbrido de trabalho

Os técnicos apresentaram ainda uma proposta de regulamentar um sistema híbrido de trabalho, que combine trabalho presencial e teletrabalho.

“O TJSE conseguiu economizar muito durante a pandemia, por conta do trabalho realizado de maneira remota. Esta é uma forma de gerar economia para o tribunal, que pode e deve ser revertida em favor da valorização do servidor”, apontou Lucas Oliva.

Calendário de plenárias

A última Plenárias de Base do Sindijus será realizada na próxima semana, quinta-feira, dia 29, às 16h, e reunirá os Analistas Judiciários. O Sindijus havia divulgado anteriormente que a reunião seria realizada no dia 28, porém, devido ao feriado do Dia do Servidor Público, a plenária foi transferida para o dia seguinte, quinta-feira, 29.

Todas as plenárias estão sendo realizadas de forma online, em respeito às normas de segurança e com o objetivo de preservar a saúde dos filiados e filiadas. Para participar dos encontros, basta acessar o link: https://us02web.zoom.us/j/87425432184