logo mobile

Imprimir

Reunião com a Presidência é marcada para dia 19 de novembro

.




Em resposta à solicitação do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Sergipe (Sindijus), o Presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), desembargador Osório Ramos Filho, designou reunião a ser realizada no dia 19 de novembro com a diretoria do sindicato. A reunião acontece às 11h por meio de videoconferência.


A resposta positiva, após diversas tentativas de diálogo nos meses de auge da pandemia, se deu como resultado do envio de ofício à presidência no último dia 19 de outubro. No documento, o Sindijus apresentou um breve balanço da atual gestão do tribunal até o momento e solicitou a reabertura das negociações com o sindicato.


“Reconhecemos como positivo o gesto do desembargador Osório Ramos Filho, pois sinaliza a retomada do necessário diálogo frente a diversas demandas da nossa categoria na perspectiva de avançar e chegarmos a consensos, tendo em vista o cumprimento do planejamento estratégico e a nossa data base”, destacou o coordenador do Sindijus, Alexandre Rollemberg.

Ele explica que o objetivo é apresentar a pauta de reivindicações que será aprovada na Assembleia Geral da categoria no dia 12. “Esperamos que este encontro represente o início uma série avanços para as negociações entre sindicato e tribunal que resultem na valorização dos servidores efetivos pela gestão”, completou.


Relembre a gestão


No ofício encaminhado dia 19 de outubro, a direção do Sindijus fez uma avaliação breve a respeito das ações desempenhadas pela atual gestão do Tribunal junto aos servidores. No entanto, a gestão de Osório foi marcada pela manutenção das desigualdades já existentes no TJSE, com criação de novas vantagens para os magistrados e cargos em comissão, a exemplo das indenizações de licenças prêmio, indenização de férias e gratificação de acúmulo de acervo para magistrados.


Para a direção do sindicato, o período em que o desembargador Osório Ramos Filho esteve à frente do tribunal foi dividido em fases: uma primeira, de retomada do diálogo entre gestão e sindicato, cujo canal foi fechado pelo Presidente anterior, uma segunda de negociação e uma terceira, a partir da pandemia, de ausência de contato de direto.


“Esperamos que esta retomada de diálogo seja o início de uma nova fase da gestão atual. Por meio dele, o presidente do TJSE tem a oportunidade de encerrar seu mandato alcançando resultados mais positivos frente aos anseios dos servidores efetivos que fazem, junto com os desembargadores e magistrados, do Tribunal de Justiça de Sergipe nos últimos anos o melhor tribunal de justiça estadual do Brasil”, finalizou Alexandre.