logo mobile

Imprimir

Sérgio Nobre é reeleito presidente da CUT e ressalta unidade

.

Metalúrgico continuará à frente da entidade pelos próximos quatro anos. Congresso também elegeu a nova diretoria da central

cut 231023

No ano em que a CUT completa 40 anos, o metalúrgico Sérgio Nobre foi reeleito para o período 2023- 2027. A eleição ocorreu neste sábado (21), durante o 14º Congresso Nacional da entidade, realizado na capital de São Paulo. O evento termina neste domingo.

“Muito obrigado a todos e todas que nos ajudaram a construir a unidade. Essa unidade é fundamental para a gente enfrentar essa conjuntura difícil. Quero agradecer muito de coração os companheiros e companheiras que estão deixando mandato neste momento. Podem ter certeza que estão deixando sua missão cumprida, contribuíram muito na nossa trajetória até aqui”, afirmou.

Em seu agradecimento Nobre lembrou que a trajetória da CUT nesses 40 anos é um legado que tem de ter continuidade.

“É uma grande responsabilidade para os novos que estão entrando, mas todos são muito tarimbados, qualificados para representar a nossa central nesse período. Quero dizer a todos vocês que nós vamos buscar conquistar aquilo que nós debatemos aqui, a mudança no nosso modelo sindical para proteger 100% da classe trabalhadora, de investir pesado nas brigadas digitais, investir pesado na criação dos comitês de luta e tenho certeza que nós em 2026 vamos ajudar muito a reeleger o nosso presidente Lula, pela quarta vez no nosso país, para que possamos seguir com democracia, com justiça social e a classe trabalhadora no centro. E tenho certeza que no 15º Congresso Nacional da CUT essa direção vai deixar um legado de luta, de vitórias para a próxima geração”, finalizou.

No congresso, com a participação de quase 2 mil delegados e delegadas de todo país e cerca de 200 convidados internacionais oriundos da Europa, África, Ásia e América Latina, também foi eleita a nova diretoria da entidade para os próximos quatro anos.

Com 58 anos, Sérgio Nobre é metalúrgico da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo. Também foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.



Fonte: RBA