logo mobile

Imprimir

Sexta Cultural inaugura comemoração dos 30 anos de luta do Sindijus

.

30anos 750x510
 
Numa cerimônia que combinou histórias e festa, repleta de agradecimentos a sindicalizados, funcionários e ex-dirigentes, na noite da última sexta, 29 de março, foi dado início às atividades de celebração dos 30 anos do Sindijus.

 

O evento aconteceu na Sede Cultural do sindicato e teve, no primeiro momento, uma sessão de falas e entregas de certificados. Num segundo momento, a data foi celebrada com as apresentações das bandas Anne Carol e os AfroDrums, seguidos por Alex Sant’Anna e a Desorquestra Maletrosa.

IMG 9987

 

Além da mesa de abertura, composta por diretores da atual gestão – Marcelo Ferreira, Sara do Ó e Alexandre Rollemberg – a cerimônia contou também com uma mesa que reuniu ex-presidentes da entidade, que exerceram mandatos na época em que o sindicato adotava o sistema presidencialista, de 1989 a 2013. A partir de 2014, o sindicato passou a aplicar na composição da diretoria a estrutura de coordenação colegiada, diluindo as ex-atribuições do presidente entre todos os coordenadores e a função de representar publicamente nos meios de comunicação ficou ao encargo do coordenador de Relações Institucionais.

 

A mesa de ex-presidentes foi composta por Zé Alves, fundador do Sindijus, à época Sindiserj, em 27 de março de 1989, que presidiu até 1992, e também foi o primeiro presidente da Fenajud; por Cláudio Siqueira, presidente no período de 1995 a 2007, e por Plínio Pugliesi, o último dos ex-presidentes, que presidiu a entidade de 2011 até a mudança para coordenação em 2014 e hoje integra a diretoria na Coordenação de Assuntos Jurídicos.

 

Após a mesa dos presidentes, foram entregues certificados de reconhecimento pela dedicação e contribuição à luta sindical a ex-dirigentes e também aos funcionários e prestadores de serviço presentes na cerimônia. Para os demais prestigiados que não puderam comparecer, serão encaminhados posteriormente os certificados registrando o reconhecimento.

 

IMG 0158 Eu tenho o sindicato como se ele fosse um filho, porque eu fundei esse sindicato, ali no período da constituição, estava sendo promulgada, eu estava transformando associação em sindicato, com todo o carinho, cuidado e dedicação. [...] Depois de criado, a gente começou a batalhar, conseguimos artigos na Constituição Estadual, conseguimos o plano de carreira”, conta o primeiro presidente do Sindijus, Zé Alves. “Hoje é um sindicato forte, se estruturou muito bem, é conhecido acho que mundialmente e não só nacionalmente. É um sindicato que luta, que briga, que mostra serviço, que conseguiu muita coisa durante todo esse período. Para mim está de parabéns. Acredito que doravante vai conseguir mais ainda porque o objetivo é isso e porque temos porque tem pessoas competentes para fazer”, conclui.

Para o ex-presidente Cláudio Siqueira, a palavra que marca esses 30 anos do sindicato é evolução. “Não paramos no tempo, conseguimos avançar nas lutas, as assembleias continuaram, as reivindicações continuaram. Veja uma evolução em termo de categoria”. Ele também relembrou passos importantes para essa evolução que foi a transformação de associação em sindicato a partir das mudanças que vieram com a Constituição de 1988. Cláudio citou ainda a importância do Jornal Transparência, que dialogava com a categoria sobre os temas principais de lutas e reivindicações, além de destacar a Lei 2.820, que regulamenta a carreira dos trabalhadores do Poder Judiciário, como um passo fundamental nessa trajetória.

 

O ex-presidente mais caçula, Plínio Pugliesi, destacou que com o sindicato já erguido, nos últimos anos foi priorizada a organização das ações políticas da entidade. “Quando nós chegamos à direção do sindicato, em 2011, buscamos preservar tudo que tinha sido construído pelos companheiros que dirigiram o sindicato antes de nós. Nesses últimos anos focamos em estruturar ainda mais a entidade e organizar campanhas salariais que tivessem como objetivo valorizar mais os de baixo, para reduzir as distorções criadas pelos de cima do tribunal ao longo da história. Preservamos com muito carinho a memória do sindicato e temos respeito por todos os sindicalizados e ex-dirigentes que contribuíram para a edificação desta entidade sindical, respeitada dentro e fora do tribunal pela sua capacidade de organização e de luta”.

 

 

IMG 0296

No decorrer do ano serão realizadas outras atividades para celebrar os 30 anos de organização política-sindical dos trabalhadores do Judiciário estadual Sergipe.

 

 

 

​Para saber mais sobre a história do Sindijus, acesse www.memoriasindijus.org.br